esc
Comércio Exterior
Potencial Exportador das Regiões Brasileiras para o mercado internacional e propostas de ações estratégicas

As exportações brasileiras passaram de US$ 55 bilhões para US$256 bilhões entre 2000 e 2011, um crescimento médio anual de 15%, acima da média mundial que foi de 10%. Após esse período, as exportações recuaram a uma média anual de 6,3%, queda de 2,7%. Em 2017, as exportações voltaram a crescer e até o acumulado no ano de agosto comparado com o de 2016, foi registrado um aumento de 18%. O período de crescimento das exportações brasileiras coincide com duas mudanças no comércio exterior do país. A participação da China nas exportações brasileiras aumentou de 2% para 17% entre 2000 e 2011 e o país permanece como o principal mercado de destino das exportações brasileiras desde 2009. Em 2016, essa participação foi de 19%.

O objetivo desse trabalho foi mapear o desempenho das exportações das regiões brasileiras e dos estados brasileiros para subsidiar análises sobre o potencial exportador das unidades federativas. São apresentados indicadores de participação, crescimento, concentração, vantagens comparativas reveladas e dinamismo exportador das regiões e dos estados brasileiros no período de 2002/2016 e no período 2005/2015. A principal contribuição do estudo é a elaboração de indicadores que poderão ser utilizados pelos formuladores de política industrial/comercial na identificação de oportunidades de exportações para as regiões e os estados.